Bem-vindo ao MyPopular!

Fique a par de várias dicas que o podem ajudar no dia-a-dia.

Projectar o Futuro

Aprenda a fazer um currículo apelativo

Publicado em 30-03-2017

O primeiro passo na candidatura a uma oferta de emprego é o envio do currículo. O documento é o primeiro cartão de visita do candidato e por isso vale a pena investir algum tempo na tarefa.

Estudos indicam que quem recruta forma uma desde logo uma opinião sobre o candidato, a partir da informação que aí recolhe, em poucos segundos. Dados como as funções que este desempenha atualmente (se estiver a trabalhar), ou que desempenhou no local onde anteriormente trabalhou e durante quanto tempo o fez são os mais observados; também não passam despercebidas informações relativas à educação e formação. São por isso estes os aspetos que devem merecer mais atenção na preparação de um currículo.

Na organização da informação deve ter em conta que os dados mais recentes aparecem sempre com maior destaque, logo, o emprego mais recente ou a última formação frequentada devem ser as primeiras a enumerar nas respetivas áreas.

Também é importante ser sintético mas objetivo, nas informações apresentadas. É preciso que quem lê o currículo tenha todos os elementos para avaliar as competências de quem se está a candidatar a determinada função, sem se dispersar do que é mais relevante. Pela mesma razão, o currículo deve ter alguma personalização. Ou seja, há competências ou experiências acumuladas em determinadas áreas que podem ser relevantes na candidatura a uma função e completamente irrelevantes noutra situação.

É ainda importante garantir uma apresentação visual apelativa e fácil de navegar, onde se destaquem os elementos mais importantes e ser criterioso na escolha dos dados a incluir. Adicionar uma fotografia, por exemplo, só será boa ideia se partilhar uma imagem que faça sentido num contexto profissional. Nada de óculos de sol na cabeça ou palmeiras em pano de fundo. A mesma regra vale para a menção a perfis nas redes sociais.

Aquilo que o empregador aí vir também contribuirá para formar uma opinião sobre o candidato, por isso se a utilização que faz destes serviços é sobretudo em contexto pessoal e de lazer pode fazer mais sentido indicar apenas o perfil na rede profissional LinkedIN.

Juntar uma carta de apresentação ao currículo, ou usá-lo para fazer uma breve apresentação, também pode ser uma boa forma de direcionar o empregador para a informação que se pretende destacar. Esse espaço deve ser usado, sobretudo, para explicar as motivações da candidatura e a sua mais-valia para a organização.

Antes de dar por concluída a tarefa, é importante ler e reler tudo o que foi escrito para evitar erros ortográficos, que dariam uma imagem de pouco cuidado na preparação do documento.