Bem-vindo ao MyPopular!

Fique a par de várias dicas que o podem ajudar no dia-a-dia.

Saber Poupar

As vantagens dos cheques educação

Publicado em 17-04-2017

As despesas de educação são um peso significativo no orçamento de qualquer família. No início de cada ano letivo assumem ainda mais expressão, mas ao longo de todo o ano têm de entrar sempre nas contas, seja pela mensalidade do colégio, do ATL, ou de outros serviços relacionados com a educação.

O cheque educação pode ser uma forma simpática, e atrativa do ponto de vista fiscal, de receber do empregador um apoio direcionado a este tipo de despesa. É uma espécie de titulo social materializável num cartão ou num cheque, que pode ser usado para cobrir despesas com dependentes de idades compreendidas entre os 7 e os 25 anos. É emitido por uma entidade patronal e tem como destinatário o funcionário, podendo ser assumido pelo empregador como uma forma menos dispendiosa de pagar prémios de produtividade, ou outros complementos de salário. Estes vales educação estão isentos de IRS, para valores até 1.100€ por dependente, e totalmente isentos de descontos para a Taxa Social Única, para além de gozarem de uma majoração fiscal de 40% em sede de IRC.

Os valor credenciado no cartão do colaborador, ou previsto no cheque emitido, só pode ser descontado na rede de estabelecimentos aderentes, que pode ser consultada online no site da entidade que emite estes vales.

Existem ainda os vales infância ou cheque creche, que podem ser usados na mesma lógica, mas para pagar despesas com creches, ou jardins de infância. Os benefícios fiscais para empresas e trabalhadores são os mesmos, a principal diferença é que neste caso não há limite para manter a isenção de IRS.  A fórmula “de consumo” do vale infância é através de cheque ou voucher eletrónico. Tal como nos vales descontáveis em escolas e estabelecimentos direcionados a crianças a partir do 1º ciclo do ensino básico, só podem ser usados na rede de estabelecimentos aderente, que pode ser consultada em www.chequeestudante.pt.