Bem-vindo ao MyPopular!

Fique a par de várias dicas que o podem ajudar no dia-a-dia.

Fim do Mês

Outlets: uma alternativa para quem quer poupar

Publicado em 19-06-2017

Manter o guarda-roupa atualizado com as últimas tendências da moda nem sempre é fácil. Sobretudo porque o orçamento não estica e é preciso definir prioridades na forma de o gastar. Ainda assim, há estratégias de poupança que podem facilitar o caminho para o melhor dos dois mundos: manter a possibilidade de ir fazendo algumas compras mais desejadas, sem gastar demasiado.

Os outlets são uma das opções para lá chegar. São lojas com restos de coleção, coleções mais antigas, ou simplesmente com coleções ou peças alternativas às que chegam às principais lojas das marcas, sem que isso signifique uma perda de qualidade, ou uma oferta totalmente desatualizada das tendências mais recentes.

Existem em formato de grande superfície, centros comerciais especializados neste tipo de produtos, ou num conceito de loja multimarca, ou de uma só marca. Além das lojas físicas, hoje também já existem vários centros outlet online e em alguns casos estão até acessíveis a partir do site principal das marcas, numa área específica, que vale a pena ir consultando se quer ou precisa de poupar algum dinheiro em compras.

Outra informação importante sobre o conceito de outlet é que não se aplica apenas à moda de pronto-a-vestir. Também é uma realidade em lojas de eletrónica, eletrodomésticos, artigos para bebé, e mesmo em lojas de telemóveis é possível encontrar este tipo de secção. Os descontos podem ascender a 50% ou 70% quando se fazem compras em lojas deste género, mas há alguns cuidados a ter para assegurar um bom negócio.

Nos outlets não existem só produtos em fins de estação. Em áreas como a eletrónica ou os eletrodomésticos, uma das principais razões para que um produto seja encaminhado para o outlet é o facto de ter a embalagem danificada ou pequenos defeitos estéticos. Quando analisar uma oferta, confira o defeito que dá direito a desconto, pois este tem de estar assinalado.

Sobretudo neste tipo de segmento, em que os preços podem variar bastante de loja para loja, também é boa política confirmar o melhor preço do produto novo. Um desconto que pode parecer muito apelativo se o preço de referência comparável for o mais caro do mercado perde interesse se a oferta mais barata estiver uns bons euros abaixo.

Nesse caso, o defeito que o leva a preferir a versão outlet pode até já nem compensar. Este mesmo alerta foi já lançado pela DECO, que no final do ano passado analisou a oferta de eletrodomésticos em vários outlets e descobriu que em alguns casos o cliente até pagava mais neste tipo de lojas. Comparar antes de decidir é por isso fundamental. Não se deixe entusiasmar.