Bem-vindo ao MyPopular!

Fique a par de várias dicas que o podem ajudar no dia-a-dia.

Fim do Mês

Sites para vender o que já não se usa

Publicado em 27-07-2017

O bom tempo é propício a limpezas e arrumações e nessa altura é quase inevitável encontrarmos coisas que já não usamos e que continuam a ocupar espaço lá em casa. Doar é uma opção, mas livrar-se do que já não usa também pode ser uma oportunidade para ganhar algum dinheiro extra. E nem precisa de sair de casa para pôr mãos à obra. São vários os sites que hoje permitem vender artigos em segunda mão. Usá-los não tem custos para quem vende e não exige grande perícia. O passo mais importante para mostrar ao mundo o que já não precisa, provavelmente, é mesmo a capacidade de criar boas fotos dos artigos, de forma a evidenciar bem detalhes importantes e a tornar a proposta atrativa.

OLX, Custo Justo e Segunda Mão são alguns dos sites mais relevantes para este fim a nível nacional, com destaque para o primeiro, que é o maior e aquele por onde provavelmente passam mais compradores e mais vendedores. A nível internacional, o eBay continua a ser uma referência, embora existam muitas outras opções.

Para usar qualquer uma destas plataformas o vendedor deve fornecer dados de contacto e local da venda, criar um título para o anúncio, descrever o artigo, juntar as fotos e esperar pelos interessados. Quando a venda é concretizada, os detalhes são combinados entre as partes.

Quanto mais movimentado for o site escolhido, mais expostos os artigos que quiser vender vão ficar, mas maior será também a quantidade de outros anúncios a disputar espaço de destaque com as suas propostas. Quem quiser gastar algum dinheiro pode com isso garantir maior destaque para o seu anúncio. Se não quiser fazê-lo, assegure-se de que na lista de palavras que escolhe para identificar o produto está a indicar as expressões que serão usadas por quem procura determinado artigo, através da pesquisa do site em que o anuncia. Em qualquer dos casos, uma comunicação clara e sucinta de palavras para descrever o que quer vender é a melhor receita para alcançar o objetivo: vender rapidamente.

Nos últimos anos, as redes sociais tornaram-se num concorrente cada vez mais forte dos sites de venda de artigos em segunda mão. Há vários grupos dedicados ao tema, mas cada utilizador por iniciativa própria pode criar uma página em serviços como o Facebook e anunciar os produtos de que quer desfazer-se. Pode escolher se pretende fazê-lo para qualquer pessoa ver, ou optar por partilhar as suas propostas com um grupo fechado de utilizadores, entre a família ou num círculo mais restrito de amigos. Em qualquer dos casos, esta também é uma opção gratuita.